Nessa quarta-feira de cinzas, acontecem em todo o país as celebrações católicas que marcam o início da Quaresma, que é o período de 40 dias que antecede a Páscoa, e também a abertura oficial da Campanha da Fraternidade 2018 (CF-2018) que, este ano, traz como tema “Fraternidade e Superação da Violência” e o lema “Vós sois todos irmãos”, com base do Evangelho de São Mateus, capítulo 23, versículo 8. A promoção da cultura da paz e a superação da violência: com este objetivo a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abre oficialmente nesta quarta-feira de cinzas, 14/02, a Campanha da Fraternidade (CF) 2018.

De acordo com a programação prevista, a Quarta-Feira de Cinzas será marcada por várias celebrações, começando às 07h até a noite, tudo depende das organizações católicas espalhadas pelos municípios do Brasil. Também na Bahia, esse ritual se repete nas catedrais, igrejas e comunidades. “Estamos entrando na Quaresma, tempo de conversão e a imposição das cinzas representa isso”, explicou o representante da CNBB.

Nas palavras da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, é justamente no período da Quaresma que a Igreja Católica convida os fiéis a abraçarem a Campanha da Fraternidade, que já é realizada no País desde 1961, sempre tratando de temas importantes, não apenas dentro da igreja, mas para a sociedade de modo geral.

Este ano a temática escolhida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é o combate a todo tipo de violência. “O Evangelho afirma que somos todos irmãos e, portanto, como irmãos devemos nos esforçar para uma convivência amistosa, banindo todas as formas de violência da nossa vida. Essa é a proposta da CF-2018 e é o que vamos enfatizar durante todo o período de preparação para a celebração da Páscoa”, afirma.

Celestino explica que a intenção da campanha é provocar a sociedade a construir uma cultura de paz. “Violência doméstica ou nas ruas, agressões físicas, ofensas verbais, preconceito, discriminação, opressão, são formas de violência que precisam ser denunciadas e combatidas por todos os cidadãos. Esta é a proposta da CF-2018”, explica .

O sacerdote afirma que precisamos de uma mudança de vida no sentido de promover a paz. “Infelizmente, estamos enxugando gelo. Constroem-se cemitérios para resolver o impasse da saúde pública e fazem cada vez mais presídios para solucionar o problema da segurança. Milhares de pessoas que são mortas por ano no Brasil. Enfrentamos uma epidemia de homicídios. É necessário colocar essa questão em discussão”, alerta. “O que não podemos é desistir, temos que mudar a forma como enxergamos as coisas e cultivar, acima de tudo o amor. Não podemos ver o próximo como nosso rival, nosso concorrente, como alguém que precisa ser vencido, mas sim como nosso irmão. A partir do momento que amamos nosso inimigo ele, automaticamente deixa de ser nosso inimigo”, concluiu.

O cartaz*

Um grupo de pessoas com as mãos dadas, de diferentes idades e etnias, representando a multiplicidade da sociedade brasileira é a mensagem exposta no cartaz da Campanha da Fraternidade 2018. Especialmente no Ano do Laicato, a Igreja no Brasil convida a todos, por meio da CF 2018, a refletir sobre a problemática da violência, particularmente em como superá-la.

No cartaz, segundo o secretário-executivo das Campanhas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Luís Fernando, as pessoas que nele formam um círculo e unem as mãos indicam que a superação da violência só será possível a partir da união de todos. “A violência atinge toda a sociedade brasileira em suas múltiplas esferas, o caminho para superar a violência é a fraternidade entre as pessoas que se unem para implementar a cultura da paz”, explica.

A escolha do Cartaz, de acordo com o porta voz da CNBB, foi feita com base em duas etapas. A primeira foi aberta a participação da população que pôde enviar sugestões de arte por meio de um edital aberto ao público e a segunda passou pela avaliação do Conselho Permanente da CNBB. “A partir dessa escuta é que chegou a atual configuração do Cartaz”, sublinhou.

Subsídios

Além do cartaz, todo ano a Igreja no Brasil disponibiliza subsídios e materiais para ajudar as comunidades, famílias e cidadãos a vivenciarem o propósito da Campanha. Esses materiais estarão à disposição do público no site da CNBB.

 

Compartilhe... Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Print this pageEmail this to someone