Um dos períodos mais aguardados pelo povo nordestino, especialmente as famílias que vivem nas cidades situadas no polígono das secas, a chuva em abundância, traz consigo a renovação da esperança em dias melhores. Traz vida, abastece mananciais, faz brotar folhas e frutos, enfim, o período chuvoso é motivo para comemoração por estas bandas. Porém, além de provocar sentimentos de alegria, encher os olhos ao proporcionar cenários encantadores como as belas quedas d’água das cachoeiras do Fraga em Rio de Contas e Véu de Noiva em Livramento, quando em grande volume, provoca também alagamentos e destruição nas cidades que não estão preparadas para os temporais.

Nossa reportagem recebeu diversas imagens e vídeos de leitores, que através do WhatsApp repassaram a real situação e flagrantes de cenas inesperadas, provocadas pelas fortes precipitações. Conforme foi noticiado por veículos de comunicação, diversas cidades no sudoeste da Bahia tiveram uma segunda-feira (13) marcada por chuvas intensas. Em Caetité, segundo a prefeitura, choveu 85 milímetros, ruas ficaram inundadas e a água invadiu comércio e casas e parte do muro do ginásio de esportes desabou. Pelas ruas, buracos e crateras foram abertos pela força da enxurrada, ainda segundo a gestão municipal, não há registro de feridos e desabrigados.

Choveu forte também durante toda a manhã de segunda-feira em Tanhaçu, Rio de Contas, Tanque Novo, Livramento de Nossa Senhora, dentre outros municípios. Pelas estimativas dos moradores a intensidade das chuvas variaram em cada ponto, chuvas breves como em Paramirim, que apesar de muitos raios e trovões, as precipitações foram menores que em Caetité e Rio de Contas. Na área rural de Érico Cardoso, região onde se localizam as nascentes que abastecem o Zabumbão, ocorreram boas precipitações e para toda a região, ainda existe a previsão de mais chuvas pelo menos até a próxima quinta-feira.

Em outras cidades como Jequié, Maracás, Seabra e toda Chapada Diamantina, as chuvas começaram a cair desde o final da tarde de domingo (12), mas não houve registro de ocorrências graves. Em alguns pontos, ruas ficaram alagadas, principalmente nos bairros periféricos. A chegada da frente fria ao litoral da Bahia estimulou mais uma vez a formação de áreas de instabilidade sobre o estado.

Pelos dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), a chuva foi volumosa no período de 24 horas (entre às 15 horas de domingo e às 15 horas de segunda). Foram várias cidades que acumularam mais de 20 mm de chuva no período. Destaque para os volumes de 97 mm em Vitória da Conquista, 81 mm em Lafaiete Coutinho, na região de Jequié, 73 mm em Barra do Rocha e 58 mm em Itabuna. Já pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), os maiores acumulados foram registrados em Ilhéus com 48,8 mm de chuva e em Ipiaú com 42,8 mm.

A frente fria vai continuar no litoral e também no interior da Bahia, para Paramirim por exemplo, a previsão é de 20mm, com 90% de chance de acordo com o Instituto Clima Tempo. As chuvas continuam na região durante esta terça-feira (14), espalhando mais áreas de instabilidade pelo Nordeste, todo o estado da Bahia permanece em alerta para mais chuvas fortes e volumosas, que podem vir com raios e rajadas de vento. Também há previsão de chuva forte para Salvador e Recôncavo Baiano.

Acompanhe as imagens e vídeos que circulam pelas redes sociais:

 

Compartilhe... Share on Facebook12Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Print this pageEmail this to someone