O boquirense Gilmar Barbosa da Mata, de 45 anos, morreu na última quarta-feira após ser atropelado e arrastado por um carro por mais de dois quilômetros entre Osasco e São Paulo.

O motorista deixou o local do incidente sem prestar socorro à vítima. De acordo com a polícia paulista, o condutor deve responder por homicídio doloso, podendo pegar de 12 a 30 anos de reclusão.

O incidente ocorreu por volta das 17h50 de quarta-feira, entre a Avenida Nações Unidas, no bairro Bonfim, em Osasco, e o Complexo Viário Heróis de 1932, conhecido como Cebolão.

Segundo o assistente de manutenção Lusimar Rodrigues Barbosa Júnior, de 23 anos, que acompanhava a vítima, ambos voltavam do trabalho em uma rede de hotéis no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo, no momento do atropelamento.

Ainda segundo o rapaz, eles atravessavam a avenida quando um veículo Renault Clio preto atingiu o pintor, que ficou um pouco para trás porque empurrava a bicicleta. Com o impacto, ele teria sido arremessado e caído no teto do carro, onde se segurou por mais de dois quilômetros até as proximidades do Complexo Viário Heróis de 1932, conhecido como Cebolão.

A vítima trabalhava como pintor e morava em São Paulo havia cerca de 18 anos. Ele faria aniversário de 46 anos nesta sexta-feira, 1º. O incidente ocorreu no primeiro dia em que foi ao trabalho de bicicleta, pois costumava utilizar o próprio carro no trajeto. De acordo com o irmão do ciclista, Nilton Barbosa da Mata, de 42 anos, ele havia se casado há cerca de 20 dias com a companheira com quem vivia. Ele deixa dois filhos, de 14 e seis anos.

Compartilhe... Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Print this pageEmail this to someone