Faltando apenas um ano para eleição municipal, mesmo sendo atacado de forma covarde, por blogs que alardeiam notícias distorcidas, Moací Queiroz, ex-prefeito de Botuporã, continua em ascensão, liderando com folga levantamentos sobre intenção de voto, realizados no município.

Apesar de preferir não revidar as acusações, afirmando confiar no trabalho da Justiça para esclarecer ao final fato atribuído à sua gestão passada, o ex-prefeito disse ainda que o povo da sua terra, será  o Juiz no momento oportuno, quando julgará os destinos de políticos e do município.

Fato é que, Moací, através da sua assessoria Jurídica, apresentará defesa sobre a  acusação e denuncia do MPF-BA que alega supostas irregularidades em licitações.

Ressaltou ainda um dos advogados, que esse tipo de procedimento é tido como corriqueiro, quando há dúvidas ou indícios na opinião do MP, acontece a formulação de denúncia, que será apurada, dando ao ex-gestor o direito de ampla defesa. Estando este processo, ainda a ser analisado pelo Magistrado, sendo que nada pode desabonar a conduta de Moací, pois, não aconteceu nenhum julgamento ou condenação. "Exceto por parte dos que estão preocupados com a forte liderança de Moací e já o condenam por antecipação". Concluiu o causídico.

O que se observa nas articulações de bastidores da situação em Botuporã, são preocupações de um grupo na busca um nome capaz de retirar o evidente prestígio e respaldo político do ex-prefeito. Sendo também notório certo desespero para a composição de chapa,  prevalecendo a velha forma de “quem apoia quem”, em troca do “quê”.  Nem fulano e nem beltrano se apresentam para discutir, a fundo, com seriedade, os problemas acumulados e as soluções capazes de resolver as mazelas sociais da cidade.

Enquanto isso, a oposição se fortalece e diferentemente dos situacionistas, acredita na união de forças, pois Botuporã precisa de um Prefeito que governe com os pés no chão e os olhos voltados para o futuro. Que faça um governo de decisões firmes. Que tenha envergadura ética, que tome medidas urgentes e priorize a saúde e educação. Do mesmo modo, o revigoramento da paisagem urbana.

Picuinhas, tentativas de desconstrução da imagem do opositor, não estão surtindo o efeito almejado junto à opinião pública. Triste para quem se alimenta politicamente disso.

Seria interessante se observar por parte dos pré-candidatos, postura íntegra e nível elevado, é saudável para o povo, que coloquem pontos programáticos verdadeiros, sinceros, à frente do desejo pessoal. Pensar no voto pelo voto pode até resultar em êxito eleitoral, mas levará, inevitavelmente, à inércia política.

Compartilhe... Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Print this pageEmail this to someone