Pneumologista alerta que o uso diário de fogão a lenha ode levar a morte

 
Quem por estas bandas não saboreou aquela comidinha da roça, preparada no velho e tradicional fogão a lenha? Desde a alimentação do dia a dia, até aquele assado imcomparável que saí do forno à lenha? Pois é, infelizmente, a ciência comprova o que muitos já desconfiavam, o contato direto, inalando aquela fumaça é prejudicial e pode até levar a morte.
 
Muita gente não sabe, mas o uso diário do fogão a lenha pode provocar doenças respiratórias e até levar ao óbito. “A fumaça emitida pelos fogões à lenha provocam uma série de doenças, já que as micropartículas invisíveis são absorvidas pelos pulmões. A depender do grau de complicação, o individuo pode sim vir a óbito”, explicou a pneumologista Laís Chaves.
 
A utilização do fogão a lenha no Brasil ainda permanece nos dias atuais, principalmente no Nordeste e em região rural. Segundo a pneumologista, enfisema pulmonar, asma, pneumonia e câncer de pulmão estão entre as doenças causadas pelo uso do fogão à lenha.
 
 
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os prejuízos causados pelos fogões são devido a queima da lenha, os derivados dessa combustão como monóxido de carbono,benzopireno, hidrocarbonetos e  fuligem . “Diariamente, e durante horas, mulheres e crianças respiram uma quantidade de fumaça equivalente a fumar dois maços de cigarro por dia”, disse a OMS. 
 
Laís Chaves explica que a melhor opção é substituir o fogão a lenha. “Sabendo de todos esses riscos provocados por fogões à lenha, o ideal é substituir para o fogão tradicional à gás, em botijão ou encanado". Vai-se um tradição secular, porém, em ome da saúde, é um ato necessário e altamente recomendado.

Comentários

*