Fonte: portal livramento

A 21ª Subseção da OAB/BA, já substituiu o outdoor, fixado próximo à ponte do Rio Taquari, que fora pichado por criminosos na madrugada da última quarta-feira (31). A pichação com a seguinte frase “Que Murro foi esse viado? Você dá muito é…” gerou revolta na comunidade local, sobretudo pelo fato do outdoor pedir basta contra a violência aos advogados e aos cidadãos. Nas redes sociais, o psicólogo Zeferino Neto se manifestou com o seguinte texto:

“Quem escreveu isso, essa pichação covarde, se encaixa totalmente na teoria freudiana dos mecanismos de defesa do ego que, nesse caso, seria a Reação formativa. A reação formativa seria basicamente expressar o oposto do que vc realmente sente, colocar para fora, para o mundo exterior o oposto do mundo interior. Aquele cara que é gay e não tendo coragem nem atitude para se trabalhar e, consequentemente, assumir a sua sexualidade acaba adotando uma postura homofóbica. No filme Beleza americana tinha um militar reformado que vivia insultando os gays (“essas bichas envergonham os EUA”) posando de machão, e no final, sai de casa na chuva, encontra o vizinho na garagem (personagem interpretado por Kevin Space) e tenta roubar um beijo na sua boca. Pois é galera, precisamos rever nossos conceitos de coragem pois Dr Adaiton deu nesse triste episódio uma das maiores demonstrações de coragem que Livramento já viu. Dr. Adaiton foi mais macho que o pichador covarde que age no escuro.
P.S. para quem não sabe, segundo informações, o advogado Adailton Porto no exercício da profissão foi agredido por um Policial Militar, diante disso, a maioria esmagadora dos advogados de Livramento, se não todos, saíram em protesto, um desses foi esse outdoor que foi pichado de maneira criminosa.”

O advogado Luis Cláudio Aguiar, deixou a seguinte mensagem no seu Facebook:

“Esses agressores conseguiram ser mais vis que os autores das violências físicas impingidas ao advogado, cujo murro no rosto suscitou todo o movimento de repúdio e busca pelo respeito à dignidade da pessoa humana capitaneado pela OAB/BA e materializado neste “outdoor”, e ao seu cliente.

Dois cidadãos que, como seres humanos que são, merecem ser tratados de maneira muito digna e respeitosa, ao contrário do que, novamente, foi feito com esse mesmo advogado, que volta a ser vítima de um ato lesivo, que tem, agora, como objeto a sua honra, a sua integridade moral.

Parece-me que a mensagem de “BASTA!” proposta pela 21ª Subseção da OAB/BA tem que ser ampliada para dizermos “NÃO” não só à violência, nas suas mais variadas formas, como também a qualquer tipo de discriminação e intolerância.

É isso o que penso!”

Compartilhe... Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Print this pageEmail this to someone