Um grande susto para a população de Caturama, Paramirim e de toda a região, que conhece e estima o médico e jovem prefeito Dr. Paulo Mendonça. Dores abdominais, acompanhadas de outros sintomas, debilitaram Dr. Paulo, que na manhã de ontem (29), foi removido com urgência para Guanambi, onde passou por exames específicos e confirmado o diagnóstico de apendicite e forte infecção no intestino, foi operado e agora se recupera na unidade de terapia intensiva.

Nossa reportagem esteve em contato com familiares e amigos, que nos informavam durante todo o dia, os procedimentos que estavam sendo adotados. Os primos Lego Mendonça e o Advogado Keu Mendonça, que acompanharam o prefeito, apesar de abalados com a repentina enfermidade até ali sem um diagnóstico preciso, sempre estiveram confiantes e atenciosos, para que nossa reportagem informasse aos amigos e conterrâneos a real situação.

Dr. Paulo Mendonça, antes mesmo de ser eleito prefeito da sua terra natal, desde a sua infância e juventude, conquistou muitos amigos, pessoa dotada de humildade, sensibilidade e grande carisma, Paulo é querido por todos que o conhecem. Essa multidão permanece em oração pela recuperação física do jovem médico, que possui ao longo da sua carreira, um amplo histórico de serviços prestados ao seu próximo, especialmente aos mais carentes da sua terra e todo o Vale do Paramirim.

Inúmeros contatos à nossa redação, buscavam informações e externavam apoio, através do desejo de reestabelecimento pleno da sua saúde, muitas orações foram elevadas aos céus, para que o prefeito esteja o mais breve possível, atuando em prol da sua comunidade. No final da noite de ontem (23:47hs), chegou-nos a informação de que possivelmente hoje, em tudo correndo como esperado, o gestor deve receber alta da UTI.

Segundo informações médicas, o apêndice em si é um órgão mal inervado, por isso, no início de um quadro de apendicite, quando a inflamação se restringe apenas ao apêndice, o cérebro tem alguma dificuldade em reconhecer o local exato do trato intestinal que está em sofrimento. Apesar do apêndice se localizar no quadrante inferior direito do abdômen, a dor de um quadro de apendicite nas suas primeiras 6 a 8 horas costuma ficar localizada ao redor do umbigo. O paciente não consegue determinar com exatidão o local que dói.

Ao longo das primeiras 24 horas, conforme a inflamação se agrava e passa a atingir não só o apêndice, mas também as alças intestinais ao seu redor e o peritônio (membrana que envolve o trato gastrointestinal), o cérebro começa a receber mensagens mais precisas do local afetado, tornando-se claro para o paciente que há algum problema na região inferior direita do abdômen.

Compartilhe... Share on Facebook101Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Print this pageEmail this to someone