Foto: Reprodução / YouTube

O cantor Zezé Di Camargo defendeu que no Brasil nunca existiu a ditadura, ao conversar com Leda Nagle em um vídeo publicado no Youtube, na segunda-feira (11). O tema central da entrevista abordou questões de política e o sertanejo comentou que já foi cotado para se candidatar, mas recusou por não ter vocação.

O cantor também destacou a ideia do militarismo no Brasil. “Muita gente confunde militarismo com ditadura, todo mundo fala ‘nós vivíamos numa ditadura’. Nós não vivíamos numa ditadura, nós vivíamos num militarismo vigiado. Ditadura é a Venezuela, Cuba com Fidel Castro, Hungria, Coreia do Norte, China. Esses são realmente ditadores.

O Brasil nunca chegou a ser uma ditadura daquelas que ou você está a favor ou você está morto”, disse o músico à jornalista. Mesmo sendo alertado, por Leda, sobre os crimes existentes no período da ditadura no país, o irmão de Luciano insistiu: “Mas não chegou a ser tão sangrenta, tão violenta, como a gente vive até hoje, no mundo de hoje.

Não dá para acreditar que muita gente ainda acredita que uma ditadura vai dar certo”, pontuou o cantor. Porém, em seguida cogitou a volta do militarismo. “As pessoas vão me achar maluco, não quero isso jamais para o Brasil, mas eu imagino que o Brasil hoje precisaria passar por uma depuração.

O Brasil até podia pensar no militarismo para reorganizar a coisa e entregar de novo”. De acordo com a Folha de São Paulo, nesta terça-feira (12) será publicada outra parte da entrevista com o sertanejo no canal da jornalista.

Compartilhe... Share on Facebook2Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Print this pageEmail this to someone